domingo, 2 de setembro de 2012

:))))))))



Há momentos na vida em que tudo parece remar contra maré e são milhares as situações capazes de desmotivar, transtornar, entristecer. As vezes, não é necessário um elemento externo, porque o nosso pior inimigo somos nós mesmos. Nossa mente é capaz de criar incapacidades, imagens distorcidas, interpretações erradas e pior do que isso, esquecer uma a uma as boas lembranças.

Muitas pessoas irão pensar que isso é algo idiota e fácil de se resolver, mas sinceramente, não é tão fácil quando isso acontece dentro de você. Esse é um ciclo vicioso que não se interrompe de uma hora para outra, não quando acreditamos nas verdades inventadas que criamos. Não enquanto nos colocamos como vítima de histórias que nem ao menos são reais.

E para ser sincera nem sei como acabar com isso, mas eu tenho certeza que deixar-se controlar por sentimentos medíocres não é a saída. A maior motivação é entender que não somos o centro do mundo, mesmo dentro de uma sociedade cada vez mais individualista. Somos seres capazes, com uma mente tão brilhante que é habilidosa o suficiente para destruir a si própria.

1 comentário:

  1. Há divergências sobre se há brilhantismo na auto-destruição...

    ResponderEliminar