sábado, 10 de maio de 2014

Sol

Durante três anos vi metade de mim partir, a minha parte que ansiava pela constante escrita, pelo constante desabafo de minha alma que tanto sufoca diante de todos os acontecimentos ao meu redor. Eu perdi essa sensibilidade diante da bitolação que é o vestibular.

Regras! Grande merda... me ensinaram como escrever corretamente, como criar argumentos sólidos, como convencer alguém. Mas, e como fazer as pessoas sentirem? Isso não me explicaram, porque sentir não é palpável e vestibular é racional demais, racional demais para meu ser.

Quero extrapolar, quero viver, sentir, convergir! Cansei dessas regras sem sentidos, quero deixar meus pensamentos fluírem como um artista impressionista deixa seu traçado aparecer. Não quero a métrica da perspectiva de Rafael, quero as pinceladas de Monet.

Deixem-me voltar a ser quem eu era, sem reprimir minhas vontades, cansei de ser uma reta paralela que nunca converge. CANSEI! Quero ser quem sempre fui... sentimentos a flor da pele, dane-se as consequências!

Obrigada Arquitetura, sinto que ao seu lado posso ser quem sempre fui, posso deixar minha verdadeira essência florescer!

Sem comentários:

Enviar um comentário